Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

naomedeemouvidos

Sou mulher, pelo que, metade(?) do mundo não me compreende. Tenho opinião sobre tudo e mais alguma coisa, pelo que, na maioria das vezes estou errada. E escrevo de acordo com a antiga ortografia, pelo que, não me dêem ouvidos..

naomedeemouvidos

Sou mulher, pelo que, metade(?) do mundo não me compreende. Tenho opinião sobre tudo e mais alguma coisa, pelo que, na maioria das vezes estou errada. E escrevo de acordo com a antiga ortografia, pelo que, não me dêem ouvidos..

19.Set.17

Subscrevendo Henrique Monteiro: sou do género estúpido...

naomedeemouvidos
A “ideologia do género” é uma expressão que passou a fazer parte do léxico comum. A “disforia do género” também. No Canadá, um bebé de oito meses (8 meses!) recebeu um cartão de saúde sem definição de género. A “mãe” é uma “pessoa não-binária transgénero” (confuso?) e, na sua traumática experiência, os médicos, quando a própria nasceu, olharam “para os meus genitais e assumiram aquilo que eu iria ser, e essas presunções perseguiram-me a vida (...)
15.Set.17

Somos prisioneiros e temos medo.

naomedeemouvidos
As carrinhas dos carabinieri alinhavam com os impressionantes blindados militares. As metralhadoras suspensas dos ombros apontavam para o chão, mas os homens agarravam-nas firmemente em posição pronta a levantar e disparar. O aparato militar, muito maior que o policial, era brutal. Nas ruas, nas estações de metro, à porta de qualquer edifício governamental ou de interesse turístico, o que, naquela metrópole, significava, literalmente, em cada canto e recanto. Apenas aquela (...)
14.Set.17

Hoje, é dia das mulheres!

naomedeemouvidos
Não sou “feminista”, assumo. Ainda gosto quando um cavalheiro me cede a passagem no elevador. Mas, já fico furiosa quando pretendem “ajudar-me” a estacionar. Manias. Como qualquer mulher que se preze, vá lá uma pessoa entender-me… A expressão “empoderamento feminino” não me exorta particularmente. Talvez porque sou uma privilegiada, vivo num país que, apesar de muitos defeitos, ainda é livre, naquilo que a liberdade representa actualmente. E, também, porque nunca o (...)
13.Set.17

Voltem!, estão todos perdoados...

naomedeemouvidos
Tenho a mania que percebo de política e de políticos. É mais um daqueles temas sobre os quais tenho opinião, porque também tenho opinião sobre tudo, como sabem todos os que me conhecem. De modo que, quando estamos a ver e a ouvir notícias e eu começo a disparar em todas as direcções, o meu filho pergunta-me muitas vezes, Mamã, gostas daquele(a) senhor(a)?, ou, Mamã, achas que aquele(a) senhor(a) é sério(a)/competente/etc? Vem isto a propósito de mais uma notícia sobre mais (...)
11.Set.17

Escola, Consciência e Ética: ainda combinam?

naomedeemouvidos
Estamos, de novo, no início de (mais) um ano escolar. Tema que me interessa por motivos pessoais e profissionais. Entre novas escolas, novos programas, novos professores, novos exames nacionais e a mesma ansiedade de sempre, muito há a pensar, a repensar, a definir, a fazer, enfim, muitos desafios a superar. No que diz respeito, nomeadamente, aos exames nacionais- e não bastando todo o trabalho, stress, questões que avaliam tudo menos o que efectivamente importa, algum factor (...)
24.Ago.17

"Race and Terror"

naomedeemouvidos
Christopher Cantwell entregou-se à polícia. Eu nunca tinha ouvido falar de Christopher Cantwell até aos dramáticos acontecimentos de Charlottesville. Christopher Cantwell é um supremacista branco (a expressão causa-me urticária, a mim, que sou tão branquinha que ouvi todas as piadas parvas possíveis sobre a cor da minha pele), assume-se como membro do movimento alt-right e liderou a manifestação na Virgínia. Mas, antes da manifestação, deixou-se acompanhar e entrevistar por (...)
23.Ago.17

A bondade não enche jornais.

naomedeemouvidos
A maior parte das vezes, assistir ao telejornal ou ler a imprensa escrita é um exercício deprimente. Entre incêndios vorazes e, muitas vezes, criminosos que ceifam vida em todas as suas formas, sangrentos ataques terroristas que, além de ceifarem mais vidas, estimulam mais reacções vingativas e perversas, e essa admirável administração Trump que promete salvar a America First (eu diria a America Only) nem que para isso “paralise” o governo federal e seque os cofres dos (...)