Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A Cátia Adriano Marques, do Nada acontece por acaso desafiou-me a participar no desafio 10 coisas para fazer este verão. Agradeço à Cátia, até porque devo ser a pessoa menos “blogger” que existe, se não à face da Terra, na comunidade Sapo, seguramente…

Bom, não tinha pensado muito nisso à laia de desafio, mas vou tentar.

Parece que as regras são

_ Agradecer a quem me nomeou, fazendo uma ligação para o respectivo blog.

_ Fazer uma lista de dez coisas que gostaria de fazer este verão e que sejam exequíveis.

_ Nomear cinco bloggers para fazer o mesmo.

 

Aqui vão as minhas 10 coisas a fazer, não necessariamente por esta ordem.

  1. Escrever mais, não apenas no meu blog, mas naqueles três ou quatro projectos que tenho há anos e ainda não saíram do meu computador.
  2. Aprender italiano. Depois de duas viagens a Itália e outras duas passagens por Roma – cidade que me arrebatou o coração e a alma – aprendi a gostar da sonoridade da língua, apesar de não achar os italianos especialmente simpáticos.
  3. Aprender a nadar? Talvez? Prometi ao meu filho que ia tentar perder o medo da água e mentalizar-me para ter aulas de natação. Aos 47 anos, não se avizinha fácil, mas nunca é tarde e uma promessa é uma promessa!
  4. Cuidar da mente. Depois da recente e incrível história das 12 crianças tailandesas e do seu treinador, resgatados depois de todos os vaticinados impossíveis e mais alguns, cresce em mim – mulher das ciências e fã da racionalidade – a convicção que isto da força da mente é mesmo coisa séria.
  5. Continuar a viajar. Adoro. É capaz de ser um dos principais motivos porque tenho imensa pena de não ser rica. Próxima paragem, Istambul. Talvez escreva sobre isso.
  6. Aproveitar a pausa do trabalho para delinear outros projectos profissionais, porque o mundo não pára e o que ontem era impossível, amanhã já foi ultrapassado.
  7. Ler, ler e ler. É nesta altura que devoro todos os livros que fui comprando e não consegui ler até agora. O meu marido desespera com o peso da bagagem, mas eu não consigo ler livros em écrans. Preciso do cheiro e do toque do papel porque, de outra forma, não encaixo na história.
  8. Inscrever-me num ginásio ou usar a máquina que comprei há tempos e cuja principal funcionalidade, até à data, tem sido acumular pó, basicamente...
  9. Valorizar mais as coisas boas da vida, por mais insignificantes que pareçam, como os momentos passados com a família e os amigos.
  10. Rir (ainda) mais!

 

E aqui estão os meus cinco nomeados para o mesmo.

 P.P.

Cheia

Amelices

Fluffyland

Edepoisdos30

 

Que todos os vossos desejos se realizem!

Autoria e outros dados (tags, etc)




“Nada na vida deve ser temido; apenas compreendido.” Marie Curie.

É só o que eu acho...

"A idade não traz só rugas e cabelos brancos." E, como digo ao meu filho, "Nem sempre, nem nunca."

logo.jpg


Eu Sou Assim

Idade - Tem dias.

Estado Civil - Muito bem casada.

Cor preferida - Cor de burro quando foge.

O meu maior feito - O meu filho.

O que sou - Devo-o aos meus pais, que me ensinaram o que realmente importa.

Irmãos - Uma, que vale por muitas, e um sobrinho lindo.

Importante na vida - Saber vivê-la, junto dos amigos e da família.

Imprescindível na bagagem de férias - Livros.

Saúde - Um bem precioso.

Dinheiro - Para tratar com respeito.



Arquivo



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.