Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



"à", "á" ou "há"...que grande confusão!

por naomedeemouvidos, em 05.08.17

Já nos basta o “desacordo” ortográfico (essa espécie de tratado da língua, parece que portuguesa) para confundir os mais e os menos incautos; não precisamos de estender, à confusão criada, a profanação do acento na tão maltratada contracção “à”. Confesso que é dos erros que mais me incomoda, vá lá saber-se porquê, já que a proliferação de desastres linguísticos pelas redes sociais e não só deixa qualquer pessoa alfabetizada “à”! beira de um ataque de nervos…ou não?

Das ementas dos restaurantes às placas de sinalização de rua, é uma obscena profusão de “as” com acento ao contrário, agudo em vez de grave e, muitas vezes (porque uma desgraça nunca vem só), ainda antecedidos do pobre e desditoso h: talvez porque frequentemente é mudo, quem julgue que o pode pôr em qualquer lado, pelo sim, pelo não... E quando vejo “aberto das 8.00 h ás 16.30 h” à porta da secretaria de uma escola fico capaz de arrancar os meus poucos cabelos, um a um!

A verdade é que a continuada desordem talvez seja legítima. Afinal, o acento agudo flui naturalmente, ao ritmo da escrita, ao contrário do grave que, fazendo jus ao nome, impele maior seriedade, pois que interromper a cadência da pena e acentuar de cima para baixo e não de baixo para cima e isso torna-se enfadonho. Eu uso uma espécie de regra mais simples, embora nada tenha de gramatical: o “a” sozinho e acentuado nunca se escreve “á”. E no plural é “às, a não ser que nos queiramos referir àqueles (outro…) que existem nos baralhos de cartas.

Já com o h a história é outra…mas ainda não percebi bem qual.

Autoria e outros dados (tags, etc)



"Nada na vida dever ser temido, apenas compreendido." Marie Curie

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Eu Sou Assim

IDADE_Tem dias. ESTADO CIVIL_Muito bem casada. COR PREFERIDA_Cor de burro quando foge. O MEU MAIOR FEITO_O meu filho. O QUE SOU_Devo-o aos meus pais, que me ensinaram o que realmente importa. IRMÃOS_ Uma, que vale por muitas, e um sobrinho lindo. IMPORTANTE NA VIDA_ Saber vivê-la, junto dos amigos e da família. IMPRESCINDÍVEL NA BAGAGEM de FÉRIAS_Livros. SAÚDE_Um bem precioso. DINHEIRO_Para tratar com respeito.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

É só o que eu acho...

"A idade não traz só rugas e cabelos brancos." E, como digo ao meu filho, "Nem sempre, nem nunca."