Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Crescer.

por naomedeemouvidos, em 13.05.19

crescer.PNG

 

 

 

Pela primeira vez, o meu filho saiu sozinho; melhor dizendo, com um amigo. Cheios de recomendações, com o tempo cronometrado ao segundo, ao milissegundo, o percurso estudado sem desvios, a bateria do telemóvel carregada, chamadas a cada meia hora, três contactos programados, sem falhas, sem atrasos. Sobretudo, sem remorsos. Tem doze anos. Caramba, doze anos! Muitos dos seus amigos já voltam para casa sozinhos, depois de um dia de escola. Com dez anos, eu já caminhava, sozinha, quase cinco quilómetros por dia, de segunda a sexta-feira, para ir à escola. Não havia telemóveis. O meu pai fez comigo o caminho, uma primeira vez, num fim-de-semana qualquer de um final de Setembro perdido, algures, no tempo. Tanto tempo. Era preciso relembrar tudo, não haveria como fazer chegar outras advertências, sossegar a inquietação da minha mãe antes da hora de voltar, novamente, a casa, no primeiro dia e nos seguintes, até a arrogância irremediável da rotina suavizar a cisma. Não havia outro remédio.

 

Antes dele, tinha mil teorias sobre como educar, implacavelmente, impecavelmente, sem falhas, sem hesitações. Esmagadas (quase) todas as certezas, vamo-nos esforçando por não errar demasiado.

 

Chegaram na hora marcada. Comeram gelado. Vinham orgulhosos e felizes. Sobretudo, felizes.

publicado às 08:30


2 comentários

Imagem de perfil

De Sarin a 16.05.2019 às 00:43

E com a medalha do respeito conquistado presa no peito enfunado. Peito enfunado também pela respiração presa dos pais, desconfio... :)
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 16.05.2019 às 07:45

Acho que deixei de respirar até que chegassem:)

Comentar post




“Nada na vida deve ser temido; apenas compreendido.” Marie Curie.

É só o que eu acho...

"A idade não traz só rugas e cabelos brancos." E, como digo ao meu filho, "Nem sempre, nem nunca."

Sou mulher, pelo que, metade(?) do mundo não me compreende. Tenho opinião sobre tudo e mais alguma coisa, pelo que, na maioria das vezes estou errada. E escrevo de acordo com a antiga ortografia, pelo que, não me dêem ouvidos...

Eu Sou Assim

Idade - Tem dias.

Estado Civil - Muito bem casada.

Cor preferida - Cor de burro quando foge.

O meu maior feito - O meu filho.

O que sou - Devo-o aos meus pais, que me ensinaram o que realmente importa.

Irmãos - Uma, que vale por muitas, e um sobrinho lindo.

Importante na vida - Saber vivê-la, junto dos amigos e da família.

Imprescindível na bagagem de férias - Livros.

Saúde - Um bem precioso.

Dinheiro - Para tratar com respeito.


Layout

Gaffe


Arquivo



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.