Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Juízos Destituídos.

por naomedeemouvidos, em 26.09.19

EUA_Ucrânia.PNG

 

Ontem, num jornal da noite, um especialista em política norte-americana dizia que, na sua opinião, o que Donald Trump fez não é caso para tanto, leia-se, a mais recente voluntariedade do senhor, o telefonema em que pede ao presidente da Ucrânia para investigar Joe Biden não é motivo para que os Democratas venham pedir a destituição do presidente dos EUA. Na sua análise ao caso, o especialista defendeu que o comportamento de Donald Trump pode ser pouco ético, embaraçoso, mas, não é nada que qualquer um de nós não faça quase todos os dias, que é, procurando um amigo que nos deve um favor, recordar-lho, lançando a pista “vê lá se fazes isto por mim”. Bastante próximo disto. Pasmei.

 

É possível, no entanto, que Donald Trump ainda venha a ganhar com o caso do "telefonema perfeito", na versão do próprio. Afinal, o homem tem o dom de não sair beliscado de nenhum dos actos de arruaça que comete ao serviço de si mesmo, ao serviço de uma nação que usurpou para proveito próprio. O presidente da maior democracia do mundo comporta-se como um autêntico mafioso, um arruaceiro com tiques de novo-rico, de insulto solto e brejeiro, e, aparentemente, há muito quem aprecie o estilo. Admiram-lhe a audácia, a autenticidade que ele forja dia-a-dia, tuite-a-tuite, desdizendo-se a cada instante, alternando factos, bajulando outros líderes prepotentes, enquanto se entretém a adular-se como um narciso, a rasgar acordos entre os aliados, a insultar quem ousa contraria-lo e a promover o ódio a todos os que lhe são estranhos. A indecência passou a ser a norma, e passou a ser ditada directamente da Sala Oval, com a bênção dos Republicanos que se venderam à grandiosidade (pífia), não da América, mas de um marialva cujo sonho maior deve ser substituir a Casa Branca por uma Trump Tower estilizada e a Estátua da Liberdade pelo seu orgulhoso e gorduroso busto.

 

O bom senso diria que Donald Trump deve cair como se ergueu: pelo poder do voto democrático; não fosse o bom senso ter deixado de servir.

Foram muitos os que, a recuperar do espanto da eleição de Donald Trump, ainda acreditaram que haveria uma mudança no seu comportamento, seria uma questão de tempo, a dignidade própria do cargo esmagaria a miséria do homem. Se tal, porém, não viesse a verificar-se, como não veio, Trump esbarraria na sua própria desgraça; e a ideia de impeachment pairou sempre como uma ameaça prestes a devolver a ordem à política americana. Mas, depressa se percebeu que a tentativa de destituição poderia servir para alimentar a besta, em vez de a exterminar, convertendo o presidente dos EUA numa espécie de um justiceiro destemido, um renegado adorado pelo povo e perseguido pelos seus, supostamente, viscerais inimigos. Esperou-se. Desvalorizou-se a bazófia e a incapacidade. Até agora.

É capaz de ser perigoso dar-lhe (mais) palco para se lamentar, evocar uma “caça às bruxas”, queixar-se de “presidencial harassment”. Mas, talvez não seja possível continuar de escândalo em escândalo, de infâmia em infâmia, fingindo que Donald Trump pode ser presidente de um país como os EUA sem, com isso, pagar-se (não só a América) um preço demasiado elevado.

Não, ao presidente de um país democrático não está permitido cobrar favores a presidentes de outro país, democrático ou não, para investigar adversários políticos, por muito incómodos. Mas, isso, talvez fosse noutros tempos.

publicado às 11:32


10 comentários

Imagem de perfil

De Maria Araújo a 26.09.2019 às 15:38

Um Presidente que usa e abusa do poder e do mundo.
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 26.09.2019 às 15:53

Não está sozinho, mas, é bastante difícil aceitá-lo, realmente, Maria.
Imagem de perfil

De cheia a 26.09.2019 às 17:35

Só espero, que estes tempos, não tornem normal o que é anormal!
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 26.09.2019 às 18:47

Já começamos a duvidar...
Imagem de perfil

De Sarin a 27.09.2019 às 02:15

Não sei se reparaste, mas este postal está nos destaques.
Mas com título errado - um título que tem aspas, como se fosse citação. Não encontro tal frase no teu texto, mas provavelmente é do cansaço. Vou dormir :)

Beijos.
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 27.09.2019 às 08:03

Pois...por acaso, gosto mais do meu título, mas, a frase está lá, sim.

Escrevi que Trump “se comporta como um mafioso”, e é exactamente o que eu acho, embora o texto vá para além disso; o que, lendo apenas “título”, pode não parecer.

Acho que é a qualquer coisa parecida com isto que visados “importantes” se referem quando se queixam de que as suas frases foram citadas fora de contexto :))). Portanto, seguindo outra lógica certeira, não tarda nada, sou famosa:)))
Imagem de perfil

De Etan Cohen a 27.09.2019 às 16:54

A América é tão importante para o Mundo Ocidental que todos nós que vivemos nele devíamos ter direito a voto para que criaturas como Trump não fossem eleitas até porque, enfim, não conheço nenhuma pessoa neste Mundo Ocidental que o apoie, até a direita se esconde a comentar o "melenas", tal como a esquerda o faz quando o assunto é o Trump da Venezuela!
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 27.09.2019 às 19:22

Creio que tal não seria, nem possível, nem solução. Os "Trumps" terão sempre adeptos, e já nem sei se poderemos limitá-los "à direita" ou "à esquerda". É preciso deixar funcionar os mecanismos democráticos, participar activamente, avidamente, na sua manutenção e esperar que seja suficiente.
Perfil Facebook

De Mário Ruivo a 27.09.2019 às 23:00

De facto, este post destila o ódio que pretende atribuir a outrem.
Quem odeia não consegue ver bondade em nada nem em ninguém.
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 27.09.2019 às 23:15

O senhor saberá.

Bom fim de semana para si também.

Comentar post




“Nada na vida deve ser temido; apenas compreendido.” Marie Curie.

É só o que eu acho...

"A idade não traz só rugas e cabelos brancos." E, como digo ao meu filho, "Nem sempre, nem nunca."

Sou mulher, pelo que, metade(?) do mundo não me compreende. Tenho opinião sobre tudo e mais alguma coisa, pelo que, na maioria das vezes estou errada. E escrevo de acordo com a antiga ortografia, pelo que, não me dêem ouvidos...

Eu Sou Assim

Idade - Tem dias.

Estado Civil - Muito bem casada.

Cor preferida - Cor de burro quando foge.

O meu maior feito - O meu filho.

O que sou - Devo-o aos meus pais, que me ensinaram o que realmente importa.

Irmãos - Uma, que vale por muitas, e um sobrinho lindo.

Importante na vida - Saber vivê-la, junto dos amigos e da família.

Imprescindível na bagagem de férias - Livros.

Saúde - Um bem precioso.

Dinheiro - Para tratar com respeito.


Layout

Gaffe


Arquivo



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.