Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Nem bons ventos, nem bons casamentos...

...e, que tal, sinais de alarme?

por naomedeemouvidos, em 11.11.19

abascal.PNGSantiago Abascal. ÁLVARO GARCÍA VÍDEO: EPV

Falo de Espanha, obviamente. Concretamente, da subida – esperada, desejada, temida, meteórica, há adjectivos para todos os estados de desassossego – do Vox de Santiago Abascal, que passa a terceira força política do novo “Congreso de los Diputados”, quando, há um ano tinha zero escaños. É obra.

Lembrei-me do nosso André Ventura. Há um mês, prometeu tornar, em oito anos, o seu partido no maior de Portugal, e, de repente, pareceu-me mais absurdo naquela altura. É verdade que Ventura não é Abascal. Não tem a mesma pinta, nem a mesma opulência de discurso, é certo; possivelmente porque ainda vive atormentado entre as coisas da ciência, que lhe sustentam a tese académica, e as coisas da opinião,que lhe garantiram e amparam, por fim, um lugar no Parlamento. Mas, Portugal também não é Espanha. Não temos ímpetos independentistas que mereçam tributos e tribunas, oposições pungentes e compromissos políticos. Mas temos quase tudo o resto que faz falta para elevar ao próximo patamar o populismo de que se alimentam todas as desilusões exacerbadas pelos oportunistas. Aliás, o rol é tão amplo, tão dispare, que serve todos os desígnios. Se não tivermos mais, temos a corrupção mais ou menos instalada, entre um mal menor generalizado e pacificamente aceite e o mais descarado conto do vigário de que Sócrates é o exímio narrador participante, personagem principal, secundário e quase (crê) omnisciente, tudo em um inigualável logro que pretende impingir-nos à força e à bruta, passando por todos os outros artistas, da política à banca.  

Abascal disse que o Vox conseguiu abrir todos os debates proibidos. Se calhar, conseguiu mais do que isso. Y ahora qué?

publicado às 13:44


10 comentários

Imagem de perfil

De Sarin a 11.11.2019 às 17:18

Suscrevo.

(e deixo a nota de que os títulos dos meus dois postais de hoje sobre o assunto surgiram antes de saber da existência deste teu)
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 11.11.2019 às 18:16

Ainda não consegui lá ir, mas, o meu título é demasiado fácil de fazer :))
Imagem de perfil

De cheia a 11.11.2019 às 21:40

Os velhos partidos, sem dirigentes capazes, estão a abrir a porta aos extremistas, pondo em perigo a paz.
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 11.11.2019 às 21:53

Eu concordo consigo. Não será o único motivo, porque há sempre uma conjugação de factores que se aglutinam, precipitando catástrofes que, por vezes, nem imaginamos. Mas há uma manifesta incapacidade política de dar resposta a estes fenómenos.
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 11.11.2019 às 23:40

" Mas temos quase tudo o resto que faz falta para elevar ao próximo patamar o populismo de que se alimentam todas as desilusões exacerbadas pelos oportunistas."

Nisto " somos" infalíveis.
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 11.11.2019 às 23:46

Também tínhamos quase tudo para ser um país fantástico, que é o mais dói.
Imagem de perfil

De Almerinda a 13.11.2019 às 11:28

Situação muito preocupante. Também escrevi sobre isso e sobre outros ingredientes dum mundo bem perigoso. Parece que está tudo a conjugar-se para virar inferno na terra! Às vezes, muitas vezes, olhamos só para os outros e nós?
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 13.11.2019 às 15:53

Precisamos de olhar para todos os lados. Cada vez mais e sem esquecermos o nosso canto, sim.

Já a li várias vezes :))
Imagem de perfil

De Almerinda a 16.11.2019 às 19:02

Bom fim de semana. Boas leituras. Almerinda
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 17.11.2019 às 10:29

Igualmente. Obrigada.

Comentar post




“Nada na vida deve ser temido; apenas compreendido.” Marie Curie.

É só o que eu acho...

"A idade não traz só rugas e cabelos brancos." E, como digo ao meu filho, "Nem sempre, nem nunca."

Sou mulher, pelo que, metade(?) do mundo não me compreende. Tenho opinião sobre tudo e mais alguma coisa, pelo que, na maioria das vezes estou errada. E escrevo de acordo com a antiga ortografia, pelo que, não me dêem ouvidos...

Eu Sou Assim

Idade - Tem dias.

Estado Civil - Muito bem casada.

Cor preferida - Cor de burro quando foge.

O meu maior feito - O meu filho.

O que sou - Devo-o aos meus pais, que me ensinaram o que realmente importa.

Irmãos - Uma, que vale por muitas, e um sobrinho lindo.

Importante na vida - Saber vivê-la, junto dos amigos e da família.

Imprescindível na bagagem de férias - Livros.

Saúde - Um bem precioso.

Dinheiro - Para tratar com respeito.


Layout

Gaffe


Arquivo



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.