Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Nulidades.

por naomedeemouvidos, em 28.01.19

Hoje, seguramente, inicia-se o princípio de um fim. Fim de quê, é o que falta saber. Sendo o momento, não de rebater provas, mas de requerer nulidades, tremo só de pensar no tormento que se avizinha e, pior, nas suas consequências.

Lá diz o ditado: o que nasce torto, tarde ou nunca se endireita. Neste caso, pelo menos, que o arrevesso não nos tolha a democracia e a justiça. Gostava muito que a justiça se fizesse de provas e não de embustes. Se eu fosse injustamente acusada de alguma coisa, preferia que a minha absolvição não resultasse de um ardil, mesmo que muito legal. A ver vamos...

publicado às 11:28



“Nada na vida deve ser temido; apenas compreendido.” Marie Curie.

Layout

Gaffe


naomedeemouvidos@gmail.com


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.