Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Problemas para além da comunicação.

por naomedeemouvidos, em 25.11.19

Joacine.PNG

 

A política é, afinal, amor. E arrufos. Parece que não temos mais. Futebol. Eventualmente, temos futebol. Não sou votante do LIVRE. Nem sequer simpatizante. Gosto de ler as crónicas do Rui Tavares, no PÚBLICO, o que não significa que concordo ou gosto sempre daquilo que escreve (hoje, gostei muito pouco), mas nada disso me impediu de simpatizar com a coragem de Joacine Katar Moreira, ou de me solidarizar com a sua pessoa, nomeadamente no que diz respeito aos ataques pessoais de que foi alvo. Quando alguém se revela absolutamente imprestável para a tarefa a que se propõe, deve ser bastante fácil para outro alguém medianamente inteligente apontar-lhe as falhas, sem necessidade de recorrer ao insulto pessoal. Exige maior esforço, mas eleva o debate acima da conversa de sarjeta. E precisamos disso, cada vez mais.

 

Não me lembro bem quando “conheci” a actual, única, deputada do LIVRE, mas, recordo duas frases que proferiu no programa de entretenimento do Ricardo Araújo Pereira, antes das últimas eleições. Joacine disse que gaguejava quando falava, mas, que muitos havia que gaguejavam a pensar; disse, também, que não esperassem que, confrontada a vida toda com a circunstância de ser mulher negra, escondesse a evidência (eventualmente, a vantagem - estava implícito, num tempo de exaltação das chamadas minorias) desse facto. Cito mais ou menos de memória, pelo que, as palavras não serão exactas, mas, o essencial era isto. Não me era difícil entender a mensagem que Joacine queria passar, como não me era difícil simpatizar com a sua força de vontade e, já o disse, coragem. Quando Joacine foi, finalmente, eleita, tive algum receio que não estivéssemos à altura de lhe prestar o devido respeito. Não pelo seu facto de ser mulher, negra, guineense e gaga, mas, por juntar tudo isso à importância de chegar a exercer um cargo na Assembleia da República, com a responsabilidade que esse cargo representa. Já tivemos os corninhos de Manuel Pinho e o manso é a tua tia, pá dessa figura nacional que é José Sócrates, de modo que, nunca há receios demasiados absurdos.

 

Não sei se esta crise(?) do LIVRE merece a importância que lhes estamos a dar. Mas, o meu apreço pela coragem da Joacine foi algo defraudado. Como assim, foi eleita sozinha? Como assim, o partido nunca a apoiou? Como assim, votou contra ela própria?

Há algo muito pouco claro no meio disto tudo, e não parece ser bem uma questão de falta de comunicação.

Achei que Joacine Katar Moreira se movia por algo mais do que ambição política pessoal. Ainda não tenho bem a certeza se me enganei ou não. Mas, tão grave como insultá-la pela sua condição de mulher negra, guineense e gaga, é insultá-la fingindo que, por causa disso, não é criticável na sua conduta política. A Democracia, moribunda, precisa de mais.

 

Num mundo cada vez mais global, onde estamos todos “ligados”, permanentemente “ligados” (às vezes, para lá do aceitável), falar de dificuldades em trocar sms, e-mails, chamadas telefónicas, etc e mais um par de botas – de cano alto, a meia-perna, de salto alto ou ao estilo sabrina – entre uma deputada – a única deputada – e a direcção do seu (ainda?) partido é uma desculpa bastante amadora, para ambas as partes. Para circo, já temos que chegue.

publicado às 15:30


16 comentários

Imagem de perfil

De júlio farinha a 25.11.2019 às 19:47

Excelente texto de intervenção.
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 25.11.2019 às 19:59

Olá, Júlio. É só um dos meus desabafos. Obrigada por ler.
Imagem de perfil

De júlio farinha a 25.11.2019 às 20:18

Não é só isso. Trata-se, a meu ver, de um artigo de opinião sem mácula. Artigos destes são pedagógicos e não ficam atrás daqueles que lemos na imprensa de referência. Esperam-se mais textos deste teor. Li com gosto, não tem que agradecer. Eu é que agradeço pelos textos que nos fazem ir mais adiante.
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 25.11.2019 às 21:23

Obrigada. É bom partilhá-lo também consigo.
Imagem de perfil

De cheia a 25.11.2019 às 22:12

Muitos parabéns, por este belo texto e pela coragem, como abordou o assunto. O debate de ideias é o melhor do espaço público.

Boa noite
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 25.11.2019 às 22:31

Olá, José. Não é coragem, de modo algum. São preocupações cívicas, idênticas às suas, tantas vezes. Expressámo-las, apenas, de forma diferente, o José em belos versos.

Obrigada. Uma boa noite para si também.
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 26.11.2019 às 10:26

Estou de acordo com os "comentadores" deste seu post.
Na verdade, escreve de uma forma subtil, que não fere suscetibilidades de ninguém.
E faz-nos reflectir.
Um bom dia.
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 26.11.2019 às 11:10

Reflectir. É esse o objectivo.

Obrigada, Maria. Um bom dia para si também.
Imagem de perfil

De Isa Nascimento a 26.11.2019 às 10:30

"Para circo, já temos que chegue." A metáfora perfeita do nosso cenário político...
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 26.11.2019 às 11:09

Infelizmente...
Imagem de perfil

De Sarin a 27.11.2019 às 21:07

É, mesmo, uma questão de amadorismo. Esperava mais de Rui Tavares. De Joacine... em pouco tempo deixei de esperar mais. Cada vez menos.

E dos que consideram incorrecto criticar a mulher política devido aos vários contextos (que lindo!) da mulher cidadã, pergunto-me se ao fazerem omeletes metem clara, gema e casca - só a dificuldade em separar elementos básicos me serve de justificação para tal argumento.

:**
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 27.11.2019 às 22:12

Estou estupefacta com o rumo disto. Creio que me enganei redondamente com o juízo que dela fiz. E o assessor é outro arrogante deslumbrado. Como é que o Rui Tavares não viu aquilo chegar, de facto? Escolta na Assembleia da República? Está tudo doido...

Beijos para ti.
Imagem de perfil

De Vorph "Girevoy" Valknut a 29.11.2019 às 09:32

Sobre Rui Tavares acho - o intelectualmente fraco (RTP 3, O Outro Lado) , ou, talvez não o seja, e a sua insuficiência resulte da "língua (oratória), estar dessincronizada com o seu coração (razão)" , impedindo-o de expressar-se sabiamente".

Quanto à Joacine, nem sempre a força de vontade, a coragem, são dons suficientes (há limites que devemos todos reconhecer serem impeditivos para a boa execução de determinadas tarefas - ex:um cirurgião não pode tremer das mãos. Um orador não pode tremer, tanto, da língua)

"A verdade sem eloquência perde a sua força"
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 29.11.2019 às 11:03

Eu li-te. Leio-te.

Não sei bem se é intelectualmente forte ou fraco. Até dizem que está a provar do seu veneno. A questão é que, afinal, ser "mulher, negra e gaga" parece ter estado ao serviço de uma causa menos nobre do que parecia. E ninguém ganha com isso. Nem a própria. É possível que ainda não o tenha percebido. Pessoalmente, deixei de considerá-la tão corajosa como me pareceu. À Joacine, é-lhe indiferente, claro, já que nem sabe que eu existo :))
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 29.11.2019 às 23:24

Para ti também, Pedro. Obrigada.

Comentar post



“Nada na vida deve ser temido; apenas compreendido.” Marie Curie.

Layout

Gaffe


naomedeemouvidos@gmail.com


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.