Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Orgias existenciais.

por naomedeemouvidos, em 06.05.19

António Costa.PNG

 

 

Há momentos na política que dão dó. Assim, para usar uma linguagem suave, que os últimos dias foram fartos em obscenidades impróprias para gente que se quer séria. Ninguém sai bem na fotografia; todas as poses são miseráveis.

António Costa é o político que todos sabem, com excepção, pelos vistos, dos altos responsáveis do CDS e do PSD. Se o primeiro é uma raposa matreira, Assunção Cristas e Rui Rio foram de uma ingenuidade – vamos, também, chamar assim – deplorável.

Fazer a vontade a Mário Nogueira ia custar zero cêntimos aos cobres do Estado, de momento, mais à frente, logo se veria, à boa maneira portuguesa, com certeza. Como, afinal, não era bem o caso, Assunção Cristas engasgou-se e Rui Rio enfureceu-se. Cristas precisou de quatro ou cinco intervenções para explicar que a posição do CDS era clarinha como água e Rio, menos descabelado, veio dizer que o texto que não conhecia, afinal, também não tinha sido aprovado, ou, pelo menos, não por ele, apesar das declarações orgulhosas de Margarida Mano na passada quinta-feira. Viveram-se momentos irrevogáveis...

 

Entretanto, Mário Nogueira veio lembrar que “que os professores são um grupo extremamente importante neste país, sobretudo quando se trata de eleições”. O país sabe, Sr. Nogueira. Se dúvidas houvesse, ter-se-iam dissipado completamente nestes três últimos dias. 

 

No meio de tanta afronta despudorada e imbecil, não sei como será possível a estes protagonistas entenderem-se daqui para a frente. De forma a serem levados minimamente a sério, quero dizer.

publicado às 08:37



“Nada na vida deve ser temido; apenas compreendido.” Marie Curie.

É só o que eu acho...

"A idade não traz só rugas e cabelos brancos." E, como digo ao meu filho, "Nem sempre, nem nunca."

Sou mulher, pelo que, metade(?) do mundo não me compreende. Tenho opinião sobre tudo e mais alguma coisa, pelo que, na maioria das vezes estou errada. E escrevo de acordo com a antiga ortografia, pelo que, não me dêem ouvidos...

Eu Sou Assim

Idade - Tem dias.

Estado Civil - Muito bem casada.

Cor preferida - Cor de burro quando foge.

O meu maior feito - O meu filho.

O que sou - Devo-o aos meus pais, que me ensinaram o que realmente importa.

Irmãos - Uma, que vale por muitas, e um sobrinho lindo.

Importante na vida - Saber vivê-la, junto dos amigos e da família.

Imprescindível na bagagem de férias - Livros.

Saúde - Um bem precioso.

Dinheiro - Para tratar com respeito.


Layout

Gaffe


Arquivo



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.