Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Venezuela bi-presidida.

por naomedeemouvidos, em 24.01.19

    Independentemente do que venha a acontecer nos próximos dias na Venezuela, vou fixar este nome: Juan Guaidó. Por completa ignorância minha, só recordo tê-lo ouvido, pela primeira vez, há uns dias, quando foi detido por agentes dos serviços secretos que, segundo li, acabaram destituídos por ordem do Governo da Venezuela.

    Nicolás Maduro era, até ontem, pelo menos, presidente desse Governo. Ora, por motivos profissionais, passo um dia inteiro sem ver, ou ler, notícias e, de repente, uma precipitação de acontecimentos vertiginosos, cujo alcance se perceberá nos próximos dias. Não. Nos próximos dias, não. Nas próximas horas. Minutos, não sei. Segundo a Wikipédia, Juan Guaidó (já) é 58º Presidente da Venezuela, onze países já afirmaram reconhecê-lo como tal, entre eles, os EUA, Canadá e Brasil, e o Instagram e o Facebook deixaram de certificar as contas de Nicolás Maduro naquelas redes sociais. Só por isto, deve ser verdade. Augusto Santos Silva disse que o tempo de Maduro acabou e, parece que por terras da Madeira, o entusiasmo levou a que se hasteasse a bandeira venezuelana na varanda da Câmara do Funchal (olha qu’âfofo…agora que o “nosso menino” caiu lá do pedestal e pode perder as lindas condecorações, é capaz de vir a ser necessário procurar nomes alternativos para o aeroporto…).

    Apesar do corrupio alucinado e alucinante, um ditador é um ditador, é um ditador. Não gosto de ditadores. Muito menos, de ditadores que comem bifes em restaurantes de luxo e fumam prazerosamente charutos, embalados pela performance de gosto duvidoso de um diz-que-é-chef reconhecido, enquanto o seu povo vive miseravelmente e passa fome.

    Assanhado, Maduro diz que o povo da Venezuela é que manda. Com toda a certeza! Entretanto, é capaz de vir a receber calorosas condolências de Jerónimo de Sousa, que a solidariedade com os oprimidos é uma coisa muito bonita.

publicado às 10:17



“Nada na vida deve ser temido; apenas compreendido.” Marie Curie.

É só o que eu acho...

"A idade não traz só rugas e cabelos brancos." E, como digo ao meu filho, "Nem sempre, nem nunca."

Sou mulher, pelo que, metade(?) do mundo não me compreende. Tenho opinião sobre tudo e mais alguma coisa, pelo que, na maioria das vezes estou errada. E escrevo de acordo com a antiga ortografia, pelo que, não me dêem ouvidos...

Eu Sou Assim

Idade - Tem dias.

Estado Civil - Muito bem casada.

Cor preferida - Cor de burro quando foge.

O meu maior feito - O meu filho.

O que sou - Devo-o aos meus pais, que me ensinaram o que realmente importa.

Irmãos - Uma, que vale por muitas, e um sobrinho lindo.

Importante na vida - Saber vivê-la, junto dos amigos e da família.

Imprescindível na bagagem de férias - Livros.

Saúde - Um bem precioso.

Dinheiro - Para tratar com respeito.


Layout

Gaffe


Arquivo



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.