Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Obviamente.

por naomedeemouvidos, em 09.09.19

legislativas 2019.PNG

 

Obviamente, não li nem vou ler cada um dos programas eleitorais; nem sequer os dos principais partidos. Passei os olhos pelos respectivos documentos, e: são 139 páginas para o PS, 128 páginas para o PSD, 149 páginas para o PAN, 261 páginas para o CDS, 114 para o PCP, 115 páginas para a ALIANÇA, não contei as páginas do LIVRE, 23 páginas para a INICIATIVA LIBERAL, e fiquei por aí, embora haja 21 "forças políticas" a apresentarem-se a eleições no próximo dia 6 de Outubro.

É verdade que os jornalistas, alguns, fazem isso por nós: ler programas políticos, e dar-nos conta das principais ideias de cada partido para os quatro anos da legislatura que se seguirá. Mas, eu também me interesso por ouvir as propostas da boca dos próprios. Nesse sentido, as entrevistas e, principalmente, os debates entre os candidatos são, ou deviam ser, uma forma eficaz de conhecer o “núcleo duro” das propostas “individuais”, as diferenças substanciais entre uns e outros nos temas estruturais e, quando se justifica, as diferentes formas de alcançar objectivos que, à partida, parecem idênticos. Que bom seria, por isso, se se desse a estes senhores e senhoras o mesmo tempo de antena que se dá ao futebol, onde o mais pequeno frufru, já não sei se com ou sem hífen, às vezes, desacordo-me, também ortograficamente, permite horas de discussão à náusea, no dia próprio, no outro, no seguinte a esse, por este comentador, por aquele, por interlocutores de todas as cores e feitios, até que reste, ainda, uma sombra de dúvida microscópica o suficiente para chegar a outro programa imediatamente a seguir ao que acaba de acabar.

Mas, não, que disparate tremendo. Em vez disso, são, de momento e maioritariamente, 30 minutos que nos entram pelos olhos dentro de uma espécie de pingue-pongue de frases feitas que o tempo e o modelo não permitem discutir com a robustez necessária, atormentadas, aqui e ali, com perguntas de interesse nulo para os planos de governo nacional, mas, ávidas das miudezas com que também (não se) faz política.

Ora, o calendário não se esgotou, os debates, também não, e, quem sabe, se convidassem para moderadores os jornalistas dos programas da bola que proliferam por esses canais fora, a coisa ainda se compunha a tempo de António Costa não ocupar, com estrondo, os três lugares do podium. Era bom para o que ainda nos vai restando de democracia. Ler os programas de cada partido de interesse também; eu sei, só não me atrevo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:45



“Nada na vida deve ser temido; apenas compreendido.” Marie Curie.

É só o que eu acho...

"A idade não traz só rugas e cabelos brancos." E, como digo ao meu filho, "Nem sempre, nem nunca."

Sou mulher, pelo que, metade(?) do mundo não me compreende. Tenho opinião sobre tudo e mais alguma coisa, pelo que, na maioria das vezes estou errada. E escrevo de acordo com a antiga ortografia, pelo que, não me dêem ouvidos...

Eu Sou Assim

Idade - Tem dias.

Estado Civil - Muito bem casada.

Cor preferida - Cor de burro quando foge.

O meu maior feito - O meu filho.

O que sou - Devo-o aos meus pais, que me ensinaram o que realmente importa.

Irmãos - Uma, que vale por muitas, e um sobrinho lindo.

Importante na vida - Saber vivê-la, junto dos amigos e da família.

Imprescindível na bagagem de férias - Livros.

Saúde - Um bem precioso.

Dinheiro - Para tratar com respeito.


Layout

Gaffe


Arquivo



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.