Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Problemas para além da comunicação.

por naomedeemouvidos, em 25.11.19

Joacine.PNG

 

A política é, afinal, amor. E arrufos. Parece que não temos mais. Futebol. Eventualmente, temos futebol. Não sou votante do LIVRE. Nem sequer simpatizante. Gosto de ler as crónicas do Rui Tavares, no PÚBLICO, o que não significa que concordo ou gosto sempre daquilo que escreve (hoje, gostei muito pouco), mas nada disso me impediu de simpatizar com a coragem de Joacine Katar Moreira, ou de me solidarizar com a sua pessoa, nomeadamente no que diz respeito aos ataques pessoais de que foi alvo. Quando alguém se revela absolutamente imprestável para a tarefa a que se propõe, deve ser bastante fácil para outro alguém medianamente inteligente apontar-lhe as falhas, sem necessidade de recorrer ao insulto pessoal. Exige maior esforço, mas eleva o debate acima da conversa de sarjeta. E precisamos disso, cada vez mais.

 

Não me lembro bem quando “conheci” a actual, única, deputada do LIVRE, mas, recordo duas frases que proferiu no programa de entretenimento do Ricardo Araújo Pereira, antes das últimas eleições. Joacine disse que gaguejava quando falava, mas, que muitos havia que gaguejavam a pensar; disse, também, que não esperassem que, confrontada a vida toda com a circunstância de ser mulher negra, escondesse a evidência (eventualmente, a vantagem - estava implícito, num tempo de exaltação das chamadas minorias) desse facto. Cito mais ou menos de memória, pelo que, as palavras não serão exactas, mas, o essencial era isto. Não me era difícil entender a mensagem que Joacine queria passar, como não me era difícil simpatizar com a sua força de vontade e, já o disse, coragem. Quando Joacine foi, finalmente, eleita, tive algum receio que não estivéssemos à altura de lhe prestar o devido respeito. Não pelo seu facto de ser mulher, negra, guineense e gaga, mas, por juntar tudo isso à importância de chegar a exercer um cargo na Assembleia da República, com a responsabilidade que esse cargo representa. Já tivemos os corninhos de Manuel Pinho e o manso é a tua tia, pá dessa figura nacional que é José Sócrates, de modo que, nunca há receios demasiados absurdos.

 

Não sei se esta crise(?) do LIVRE merece a importância que lhes estamos a dar. Mas, o meu apreço pela coragem da Joacine foi algo defraudado. Como assim, foi eleita sozinha? Como assim, o partido nunca a apoiou? Como assim, votou contra ela própria?

Há algo muito pouco claro no meio disto tudo, e não parece ser bem uma questão de falta de comunicação.

Achei que Joacine Katar Moreira se movia por algo mais do que ambição política pessoal. Ainda não tenho bem a certeza se me enganei ou não. Mas, tão grave como insultá-la pela sua condição de mulher negra, guineense e gaga, é insultá-la fingindo que, por causa disso, não é criticável na sua conduta política. A Democracia, moribunda, precisa de mais.

 

Num mundo cada vez mais global, onde estamos todos “ligados”, permanentemente “ligados” (às vezes, para lá do aceitável), falar de dificuldades em trocar sms, e-mails, chamadas telefónicas, etc e mais um par de botas – de cano alto, a meia-perna, de salto alto ou ao estilo sabrina – entre uma deputada – a única deputada – e a direcção do seu (ainda?) partido é uma desculpa bastante amadora, para ambas as partes. Para circo, já temos que chegue.

publicado às 15:30



“Nada na vida deve ser temido; apenas compreendido.” Marie Curie.

Sou mulher, pelo que, metade(?) do mundo não me compreende. Tenho opinião sobre tudo e mais alguma coisa, pelo que, na maioria das vezes estou errada. E escrevo de acordo com a antiga ortografia, pelo que, não me dêem ouvidos...

Eu Sou Assim

Idade - Tem dias.

Estado Civil - Muito bem casada.

Cor preferida - Cor de burro quando foge.

O meu maior feito - O meu filho.

O que sou - Devo-o aos meus pais, que me ensinaram o que realmente importa.

Irmãos - Uma, que vale por muitas, e um sobrinho lindo.

Importante na vida - Saber vivê-la, junto dos amigos e da família.

Imprescindível na bagagem de férias - Livros.

Saúde - Um bem precioso.

Dinheiro - Para tratar com respeito.


Layout

Gaffe



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.