Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Um dia como outro qualquer.

por naomedeemouvidos, em 30.10.19
É um dia como outro qualquer. Chove. O que não acontece todos os dias, é certo, mas não é extraordinário nesta época do ano. Gotas de chuva volumosas e cristalinas, perfeitas na sua forma, escorrem lentamente pelo vidro liso e frio, em atropelos desalinhados quando se cruzam os trilhos em que se desvelam. 

Não está frio, mas há gente afogada em gabardinas, e lenços, e guarda-chuvas vorazes, gravemente abespinhadas com a humidade do ar, com a desfaçatez do tempo, como se daí, e daí só, resultasse o mofo sombrio em que embebedam as suas vidas perfeitas e aprumadas, tão perfeitas e aprumadas quanto vazias, sem margem para imprevistos quezilentos da natureza, de natureza alguma.

Do outro lado do vidro, o mar vai e vem, desassombrado, alheio a enfados mundados, murmurando ladainhas acordadas e meigas, mornas, que crescem e morrem sob a batuta branca e espumosa das ondas que se esvaziam em paz na areia dourada da praia, numa ávida luxúria entretanto saciada.   

É um dia como outro qualquer. Entre as gotas da chuva suspendo memórias, e risos, e lágrimas, e tempos perfeitos e imperfeitos, como notas numa pauta, como acordes de música, sem medo de errar e cheia de dúvidas, sem mancha de remorsos e cheia de medos, numa harmonia mais-que-perfeita, alheia às amarras dessa felicidade absoluta com que pretendem corromper-me, tolher-me o desassossego de viver em constante sobressalto. Como se viver plenamente se pudesse de outro modo.

publicado às 11:30


15 comentários

Imagem de perfil

De Fleuma a 30.10.2019 às 17:05

São raras as vezes que deixo o silêncio como forma de apreço por algo e não resisto a perturbar certos locais que respeito com palavras escritas. Uma fraqueza, talvez. Mas este ponto é um dos poucos, por estes lados, em que absorvo o que se escreve da melhor maneira: lentamente, como um velho, muito envelhecido néctar. Raramente isso acontece. Por isso não resisto.

Talvez seja por isso que vejo o que viu. Talvez justifique a pressa com que a palavra "autenticidade" surgiu no meu pensamento. Talvez seja suficiente para explicar como tem crescido a minha estima por este blog.


Cheira a dias cinzentos. Os melhores dias. Canções de embalar.

Saúde,
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 30.10.2019 às 19:01

Eu partilho dessa sua fraqueza, se é de fraqueza que se trata. Não raras vezes me arrependi de não ter permanecido calada. É calada que me habituei a lê-lo. A estimá-lo também.

Obrigada.

Uma boa noite.


Imagem de perfil

De cheia a 30.10.2019 às 21:18

Só se estivéssemos desligados do mundo!
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 30.10.2019 às 21:51

Algo que não nos podemos permitir!
Imagem de perfil

De Rui Pereira a 31.10.2019 às 01:04

Hoje (ontem) esteve especialmente inspirada.
Muito bem! ;)
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 31.10.2019 às 07:05

Há dias generosos:)
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 04.11.2019 às 23:34

Excelente. Vou partilhar lá no Alterne com sua licença
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 04.11.2019 às 23:52

Tem toda. Fico sempre muito grata quando é capaz de me encontrar, sem me ver, naquilo que escrevo. Mais grata do que alguma vez serei capaz de expressar.

Obrigada.
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 04.11.2019 às 23:55

Faltou-me ali um “alguém”. “Alguém é capaz de me encontrar, naquilo que escrevo”. Incluo o Pedro:))
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 05.11.2019 às 00:19

Lendo - lhe o comentário, lembrei-me agora :

"Give a man a mask and he’ll tell you the truth" .

Por vezes somos melhores observadores quando nos olhamos de fora, sem medo daqueles, que de dentro, supostamente, nos conhecem por dentro . O desabafo anónimo, revela, sempre mais, do que a confissão assinada.
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 05.11.2019 às 00:30

Esse senhor que me atormenta várias vezes :)

Tento não usar máscara muitas vezes. Tenho medo que, de alguma forma, me faça esquecer de mim própria. É algo que não nos devemos permitir, esquecermo-nos de nós mesmos:))
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 05.11.2019 às 00:34

Quantas partes daquilo que somos são de outros? Em nome da civilidade

Tudo de bom
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 05.11.2019 às 00:37

E suponho que seja um facto incontornável, embora, haja sempre uns mais moldáveis do que outros.

Igualmente!
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 05.11.2019 às 00:10

Encontramo-nos, por aqui, mais do que por aí, nesse faz de conta de dias normais, mais contados, do que reais.

Nietzsche dizia, que os melhores escritores escreviam as palavras a sangue. Há textos sofríveis e há outros que fazem sofrer, pela sua verdade.

Obrigado, eu!
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 05.11.2019 às 00:40

E já vi o que fez ali no seu canto. Francamente, deixou-me sem palavras. Que bom, Pedro, fiquei bastante sensibilizada.

Comentar post




“Nada na vida deve ser temido; apenas compreendido.” Marie Curie.

É só o que eu acho...

"A idade não traz só rugas e cabelos brancos." E, como digo ao meu filho, "Nem sempre, nem nunca."

Sou mulher, pelo que, metade(?) do mundo não me compreende. Tenho opinião sobre tudo e mais alguma coisa, pelo que, na maioria das vezes estou errada. E escrevo de acordo com a antiga ortografia, pelo que, não me dêem ouvidos...

Eu Sou Assim

Idade - Tem dias.

Estado Civil - Muito bem casada.

Cor preferida - Cor de burro quando foge.

O meu maior feito - O meu filho.

O que sou - Devo-o aos meus pais, que me ensinaram o que realmente importa.

Irmãos - Uma, que vale por muitas, e um sobrinho lindo.

Importante na vida - Saber vivê-la, junto dos amigos e da família.

Imprescindível na bagagem de férias - Livros.

Saúde - Um bem precioso.

Dinheiro - Para tratar com respeito.


Layout

Gaffe


Arquivo



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.